Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:
PENSAMENTO SISTÊMICO: O NOVO PARADIGMA DA CIÊNCIA




Está emergindo um novo paradigma da ciência: o pensamento sistêmico, que deverá revolucionar a visão científica tradicional, acarretando grandes mudanças em nossa forma de estar e agir no mundo, afirma Maria José Esteves de Vasconcellos, autora de um livro sobre o tema.

O que é pensamento sistêmico?
Maria José:
Concebo o pensamento sistêmico como uma nova visão do mundo, uma nova forma científica de ver e pensar os acontecimentos no mundo, que terá conseqüências fundamentais para nossas práticas científicas, para nossas práticas cotidianas e para os nossos relacionamentos.

Como surgiu esse novo pensamento científico?
Maria José:
Desenvolvimentos recentes na ciência estão levando os cientistas a reflexões sobre suas crenças a respeito de como o mundo é e de como podemos conhecê-lo. Está emergindo um novo paradigma de ciência, para o qual contribuem o químico russo Ilya Prigogine, o físico e ciberneticista austríaco Heinz Von Foerster, os biólogos chilenos Humberto Maturana e Francisco Varela, o sociólogo e filósofo da ciência francês Edgar Morin e tantos outros.

Você delineia um quadro de referência para essa mudança de paradigma na ciência e distingue nela três dimensões. Explique.
Maria José:
Distingo três mudanças de pressupostos. A ciência está nos conduzindo a reconhecer a complexidade organizada do universo e a compreender os acontecimentos - físicos, biológicos ou sociais - em relação a seus contextos, colocando o foco nas relações. Estamos passando a reconhecer um "mundo em processo de tornar-se", a ver o dinamismo dos acontecimentos físicos, biológicos ou sociais que não podemos prever nem controlar, e a lidar com os recursos de auto-organização dos sistemas.
Experimentos científicos em biologia estão evidenciando que não existe realidade independente de um observador, que não existe verdade objetiva sobre os fatos e então estamos colocando a "objetividade entre parênteses". Reconhecendo que constituímos as realidades - físicas, biológicas ou sociais - em nossas interações com o mundo. Daí decorre uma implicação ética fundamental: legitimo genuinamente a verdade do outro e, conversando, construo com ele "realidades/verdades" pelas quais seremos ambos responsáveis.

Como profissionais de várias áreas podem assimilar esse pensamento para passarem a ver e atuar sistemicamente?
Maria José:
Falo de novos pressupostos - não de teoria - que implicarão aqueles que os assumirem. O pensamento sistêmico só me parece uma proposta adequada para aqueles que estejam refletindo sobre o que estão realizando e dispostos a levar mais além essas reflexões. Uma revisão de pressupostos exige coragem. Penso que a leitura de Pensamento sistêmico: O novo paradigma da ciência pode ser um passo inicial dessa mudança. Mas trata-se apenas de um convite para assumirmos uma nova visão de mundo e para constituirmos práticas novas, novas formas de nos relacionar, de estar e agir no mundo, que serão implicações inevitáveis de se ter assumido esse "pensamento sistêmico novo-paradigmático".

.