Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:

Newsletter

Einstein: O cientista pop star


Um pop star da ciência, o último que sustentou a imagem do "cientista maluco", que, trabalhando solitariamente em seu laboratório, descobre alguma fórmula revolucionária. Esse é Albert Einstein na visão de Márcio Barreto, que lança pela Papirus Editora livro sobre o aclamado físico: Física: Einstein para o ensino médio. A obra revela partes da história de Einstein, seus momentos marcantes na escola e a escolha da Universidade Politécnica de Zurique para o início da sua carreira científica. Também mostra as descobertas e invenções com as quais o físico conviveu durante a infância e a adolescência, tais como cinema, trens e estudos sobre a natureza da luz.

"A física abordada no ensino médio é aquela desenvolvida entre os séculos XIV e XIX. No entanto, nos últimos anos, a física moderna vem sendo introduzida nessa fase escolar. Daí a necessidade de se colocarem em circulação as teorias de Einstein, o personagem mais notável da física do século XX. Ele opera a transição entre a realidade descrita nas três dimensões do espaço para uma descrição do real que transcende nossa capacidade de imaginação", explica Barreto. A estratégia do livro foi criada pensando tanto nos jovens que têm quanto naqueles que não têm afinidade com física ou matemática: consiste em expor os conceitos para despertar a curiosidade do estudante e apontar os caminhos que essas disciplinas potencialmente podem traçar. "Procurei não sacrificar a complexidade da física ou da matemática para atrair o interesse dos adolescentes. O que fiz no livro foi mostrar o grau e a natureza dessa complexidade sem pretender nela se aprofundar, pois esse não é o objetivo no ensino médio", aponta o autor, que também indica, na obra, bibliografias e filmes sobre os diversos assuntos abordados. O livro traz ao leitor questões de física, como o eletromagnetismo, a relatividade restrita e geral, o movimento browniano, o efeito fotoelétrico, a energia nuclear, a teoria da luz, das ondas eletromagnéticas e a dualidade onda-partícula, a constante de Planck, o princípio da incerteza, além de conceitos matemáticos (em especial a geometria). Barreto vai além, pois sua intenção é que o livro possa ser - e efetivamente seja - trabalhado em diversas disciplinas.

"Busquei incentivar atividades interdisciplinares pela importância dada no texto aos aspectos matemáticos, históricos, sociais e filosóficos por que passam a vida e a obra de Einstein", conta. O destaque da obra fica por conta de dois ensaios e dois apêndices que aprofundam alguns conceitos trabalhados pelo renomado físico. "Os ensaios permitem uma abordagem interdisciplinar e aprofundam as reflexões de cunho filosófico que perpassam todos os capítulos. Os apêndices abordam os temas da física que são regularmente trabalhados no ensino médio e que, de alguma forma, se relacionam aos pontos de partida de Einstein", conclui o autor.

.