Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:

Newsletter

Muito mais que uma câmera na mão e uma ideia na cabeça


Muitas pessoas não compreendem bem o que é um filme documentário e como produzi-lo, se há roteiro ou se basta sair com uma câmera na mão, uma ideia na cabeça e filmar o que encontrar pela frente. Uma das prováveis causas disso é a ausência de obras no mercado brasileiro que se dediquem a falar sobre roteiros de documentários. Com o objetivo de suprir essa demanda, a Papirus Editora lança neste mês Roteiro de documentário: Da pré-produção à pós-produção, escrito por Sérgio Puccini.

O livro mostra as especificidades do processo de construção de um filme e centraliza o foco de atenção nos documentários, que não trabalham exatamente com um roteiro fechado, típico das películas de ficção. "Um filme documentário é sempre resultado de uma intenção de um documentarista em abordar determinado assunto do mundo. Para que esse recorte se torne filme, o cineasta terá de encaixá-lo numa estrutura discursiva com começo, meio e fim", afirma Puccini. No documentário, o roteiro adquire formas diferentes daquelas do material para ficção. "É comum a análise de um projeto de documentário se basear apenas num argumento (um resumo da história do filme), ou num tratamento (um resumo das sequências do filme). As filmagens muitas vezes se apoiam em um roteiro aberto, estando sujeitas a imprevistos. Somente na pós-produção (montagem e finalização) é que o roteiro de um documentário ganha corpo, com base na seleção e ordenação do material bruto a ser transformado em filme. É na fase de edição que o documentarista adquire total controle de seu universo de representação", explica o autor.

A obra foi dividida de acordo com os momentos de produção de um filme, e subdivide-se em capítulos específicos. Assim, na pré-produção, Sérgio Puccini fala sobre diferenças entre roteiros de ficção e de documentário, pesquisa, argumento, tratamento etc. A seguir, discorre sobre filmagem e as possíveis situações encontradas nessa fase da produção do filme. Por fim, o autor aborda a pós-produção, os elementos e o processo de montagem do documentário. O livro se destina a um público amplo, a "toda e qualquer pessoa que se interesse por cinema e por documentários. Mais especificamente falando, aos estudantes de Cinema e de cursos que de alguma forma incluem a produção audiovisual em seu currículo (Rádio e TV, Publicidade e Propaganda, Jornalismo), aos realizadores práticos e também àqueles que querem ingressar na área e procuram orientações para isso", pontua Puccini.

.