Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:

Newsletter

A... B... Ciranda!

Artista plástica americana lança no Brasil livro divertido que ajuda a ensinar o alfabeto para crianças


Um livro atraente e com formato diferenciado, colorido e com muitas ilustrações, que incita crianças e adultos a navegar pelas letras do alfabeto. Os textos e poesias trazem ritmo, rimas, jogos e sons, possibilitando que o leitor conheça os encantos da leitura e da escrita. Com essa proposta, a autora Phyllis Reily lança, pela Papirus Editora, o livro Ciranda do ABC.

A obra começou como uma brincadeira com as letras. "Tenho trabalhado com crianças da favela, com até 12 anos, que não sabem ler. Então, queria produzir um livro gostoso e divertido que pudesse servir para qualquer idade. As minhas amigas adultas que não falam português adoraram o livro, disseram que aprenderam muitas coisas do idioma com ele", conta a autora.

O livro trabalha cada uma das letras do alfabeto com poemas, brincadeiras, adivinhações e ilustrações feitas pela própria Phyllis. "Graças à minha experiência [lecionando nos Estados Unidos e no Brasil], sei que a criança aprende rapidamente quando o conteúdo é gostoso e envolvente. Muitas vezes as crianças escrevem as próprias histórias a partir das suas pinturas", diz.

Com formação em artes plásticas, Phyllis Reily optou pelos trabalhos com colagem para ilustrar a obra. "Colagem é uma arte simples, feita com materiais acessíveis. Acredito que ela oferece uma declaração bem colorida e dinâmica, e que seria a mais apropriada para o livro", explica a autora.

No final da obra, pais e professores encontram uma parte dedicada exclusivamente a eles: um projeto com atividades ligadas a cada letra do alfabeto, para realizarem com as crianças. "Acrescentei várias páginas sobre cada letra como suplemento, na esperança de que elas possam ajudar no desenvolvimento de outras atividades relacionadas a ler e escrever", conclui Phyllis.


O valor de um abraço

Lançamento da Papirus 7 Mares busca refletir sobre o amor


Em meio a tantas guerras, tragédias e revoltas, ainda há espaço para o amor e a esperança. O lançamento da Papirus 7 Mares Tenho um abraço para te dar, de João Proteti, traz toda essa boa energia e reflexão sobre sentimentos de carinho.

A obra tem poesias destinadas ao público infantojuvenil, mas agrada a todas as idades, e é a primeira do autor nesse segmento. Proteti é artista plástico com exposições em cidades como Brasília, São Paulo e Curitiba, e já tem publicados oito livros de poesia infantil. "Os poemas desse lançamento foram escritos ao longo do tempo e o objetivo deles, principalmente, é divertir", conta o autor. Além disso, o livro pretende despertar a afetividade e levar o leitor a refletir e pensar sobre o amor, a questionar esse sentimento.

O projeto gráfico é de Fernando Cornacchia. "As imagens e o projeto gráfico criados pelo Fernando interagem de tal forma com os poemas que juntos eles formam uma unidade", exalta Proteti, que explica também de onde veio o nome da obra. "O título do livro foi escolhido a partir de um verso de um dos poemas. Selecionei esse verso porque ele sintetiza o que o livro é como um todo".

.