Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:

Newsletter




LIVRO TRAZ ATIVIDADES PARA PREVINIR O BULLYING
Previna o bullying: Jogos para uma cultura de paz é lançamento da Papirus Editora


O bullying é um tema muito comentado atualmente. Todos os dias surgem novos casos de crianças que, entre colegas, sofrem ou cometem bullying nas escolas. Alguns desses casos se transformam em traumas para toda a vida e podem levar a episódios de violência futura, como o exemplo da escola de Realengo, no Rio de Janeiro. E, para não apenas coibir, mas também prevenir a prática, o educador e doutor em psicologia Simão de Miranda e a psicóloga Miriam Dusi, apresentam uma proposta diferenciada: atividades em forma de dinâmicas de grupo para prevenção do bullying. Trata-se do livro Previna o bullying: Jogos para uma cultura de paz.

"A prática do bullying não é nova, tampouco rara. Contudo, o mundo já pede um novo caminho e clama pelo reconhecimento de uma norma básica de convivência: o exercício da empatia e do respeito. Uma regra básica do relacionamento humano, talvez a maior delas, é adotar condutas construtivas em relação ao outro, da mesma forma que aguardamos posturas positivas em relação a nós mesmos", diz Miranda.

O livro é destinado a todos os que atuam em contextos educacionais e que se interessam pela promoção de uma convivência social pacífica, sobretudo profissionais e estudantes das áreas de educação, psicologia, pedagogia e psicopedagogia. Mas os pais também podem tirar dessa leitura importantes lições sobre a convivência de seus filhos no ambiente escolar.

Todas as atividades, desenvolvidas com base na vivência dos autores, já foram aplicadas em oficinas e cursos, sendo, portanto, constantemente revisadas, repensadas e reorganizadas. Cada atividade é antecedida por um quadro com o tema central que será trabalhado, os assuntos relacionados a ele, o objetivo a ser atingido, os recursos materiais e o espaço físico necessários, o tempo de aplicação previsto e a faixa etária sugerida. As atividades do livro trabalham temáticas direcionadas ao relacionamento interpessoal, à autoestima, à simpatia e à empatia, à interação e à cooperação, ao reconhecimento da diversidade, à mediação de conflitos, à valorização do outro, ao respeito e à confiança, à conciliação e à reconciliação, à tolerância e à aceitação, ao companheirismo, à lealdade, à coragem e à flexibilidade. "Por serem atividades em que a tônica são as interações humanas, elas potencializam as condições para prevenir situações de bullying ou intervir nelas, contribuindo para a construção de uma cultura de paz", conclui Miranda.

.