logo-papirus7 mares

Fundada em 1976, a Papirus é uma das mais tradicionais e respeitadas editoras do Brasil.

Seu catálogo conta com autores conhecidos do público, como Mario Sergio Cortella, Leandro Karnal, Clóvis de Barros Filho, Luiz Felipe Pondé, Monja Coen, Maria Homem e Natalia Pasternak, além de nomes que são referência no meio acadêmico, como Ilma Veiga, Sonia Kramer, Luciana Ostetto, Fernão Ramos, Pierre Bourdieu, Marc Augé e Félix Guattari.

Com reconhecida qualidade técnica e editorial, ganhadora de seis prêmios Jabuti, a Papirus busca levar conhecimento e desenvolvimento pessoal para diferentes perfis de leitores. Tem mais de mil livros publicados no formato impresso e centenas no formato digital, sendo que alguns desses títulos já foram traduzidos para outras línguas.

Hoje, além das publicações do selo Papirus, a editora conta com o selo Papirus 7 Mares e também produz os livros da editora Guaxinim. Saiba mais:

O selo que leva o nosso nome tem tradição na publicação de livros acadêmicos, com foco nas áreas de educação, filosofia, psicologia e cinema, além de contemplar grande parte da literatura produzida pelo consagrado escritor Rubem Alves.
Literatura, debates, poesia e livros-presente: esses são alguns dos segmentos publicados por esse selo, que surgiu em 2008 do desejo da Papirus de expandir sua área de atuação.
Criada em 2020 com foco na literatura infantojuvenil, a editora Guaxinim tem por objetivo levar a já conhecida qualidade dos livros da Papirus para os pequenos e jovens leitores.

Nossa missão:

Contribuir para o desenvolvimento da sociedade, por meio de produtos e serviços culturais, com qualidade no atendimento e ética nos negócios.

Nossa história:

1976

A Papirus surge como livraria na cidade de Campinas, importante polo universitário do estado de São Paulo.

1982

Nasce a Papirus Editora, com linha editorial na área de ciências humanas.

1995

A editora conquista seu primeiro prêmio Jabuti, com a obra Lidando com crianças, conversando com os pais, de José Martins Filho.

2002

A Papirus passa a promover oficinas e workshops, propiciando o intercâmbio de experiências entre autores e atores sociais de diversos campos de atuação.

2003

A Coleção Papirus Debates é criada, trazendo para o público geral temas da atualidade em diálogos palpitantes e temperados com humor sagaz.

2008

Com o desejo de dialogar com novos públicos, a Papirus expande sua atuação na área de literatura. O selo Papirus 7 Mares é lançado com Paisagem vista do trem, livro de poesias de Antonio Calloni, e assume as publicações da Coleção Papirus Debates.

2010

A Papirus atinge a marca de mil títulos publicados, com o livro Quer que eu lhe conte uma estória?, de Rubem Alves.

2011

A editora começa a publicar seus livros também no formato digital.

2016

Os livros Felicidade ou morte (de Clóvis de Barros Filho e Leandro Karnal) e Verdades e mentiras: Ética e democracia no Brasil (de Mario Sergio Cortella, Gilberto Dimenstein, Leandro Karnal e Luiz Felipe Pondé) reúnem milhares de pessoas nos eventos de lançamento em Campinas.

2018

A Papirus 7 Mares publica O inferno somos nós: Do ódio à cultura de paz. Os autores Leandro Karnal e Monja Coen autografam mais de 1.500 exemplares em noite de lançamento na livraria Cultura (SP), e o livro se torna um dos maiores best-sellers do catálogo da editora.

2020

A editora Guaxinim é criada, com foco na publicação de livros infantojuvenis, tendo em seu catálogo autores premiados, como Heloisa Prieto e João Proteti.

Cadastre-se em nossa newsletter e receba ofertas, avisos de lançamentos e cupons de desconto.
Desenvolvido por Interteia Comunicação
chevron-leftchevron-right